Arquivo mensais:novembro 2017

pelados

gato

mecânico gostosinho

caminhoneiros delicia

gostoso

caminhoneiros

No banheiro do Posto de Caminhoneiros

“Sou caminhoneiro, vou ficar hospedado no posto x35 esse mês e gosto de foder gays discretos, sou roludo e tenho muita porra pra você que quer virar putinha nas minhas mãos.”
Dizia o anúncio na internet… há muito tempo que queria realizar esta fantasia de ser possuído por um caminhoneiro tarado.
Depois de olhar vários anúncios por simples curiosidade resolvi dar minha atenção para este, então liguei para o número.
Estava ocupado, liguei de novo e nada…esperei um pouco e quando ia tentar mais uma vez recebo uma mensagem. “ Quem é? me mande mensagem, não posso atender.”
“ Estou ligando pelo anúncio” escrevi tentando ser discreto com as palavras,
“ ok…me diga como você é, o que quer e se possível me mande fotos”
“ Sou juninho,magro 65kg, 23 anos, 1,70 e muito discreto, tenho a fantasia ser ser possuído por um caminhoneiro, gostei das sua fotos no anúncio.”
Escrevi a mensagem e enviei algumas fotos. Depois de alguns longos minutos recebo outra mensagem.
“ Posto da Br 101 , as 23:00, estarei no balcão, calça jeans e camiseta branca, vou fazer você engasgar com minha porra, não se atrase”
Meu pau subiu na hora, fui direto para o banheiro, me lavei, fiz toda a higiene necessária, peguei o carro e fui direto para o lugar marcado.

Cheguei no bar,desses de ponto de parada para caminhoneiro com vários pequenos moteis na beira da estrada e algumas prostitutas andando pra lá e pra cá.

Avistei um homem com as mesmas características no balcão sentei ao lado dele, tremendo de vergonha e nervosismo.
Você é o juninho? pergunta ele.
– sim, sou eu!
Tome esta sacola, vá até o banheiro no fundo do bar entre no primeiro box, vista esta roupa e me aguarde lá. Você tem 10 minutos!
Peguei a sacola e sem olhar para ele me dirigi até o lugar indicado.
Era um box sujo,desses tìpico de um posto de beira de estrada, havia várias pichações e pequenos anúncios do tipo: “ Chupo sua rola” “ Gosto de chupar, ligue para mim” e alguns que eram quase que repetido do tipo “ Estou dando a bunda nesse momento para o Jorjão”
“ Jorjão está me comendo” “ Jorjão está gozando no meu cu nesse exato momento” Estas últimas eram escritas meio que tremidas.
Depois de minha curiosidade com as pichações lembrei que tinha que me preparar. Tirei da sacola umas peças ìntimas femininas e comecei a vestir a roupa.
Uma meia calça preta, um espartilho que apertava minha cintura, um salto alto, uma calcinha minúscula e batom.
Quando termino, ouço alguém entrando no banheiro e derepente, para em frente ao box onde eu estava. Abre de uma só vez e com um celular na mão começa a filmar!
-Não… por favor, sem vídeos!
– Relaxa puta, é para recordação, não mirei no seu rosto! – Você está uma putinha deliciosa, agora senta no vaso e chupa minha rola piranha.
Sentado naquele vaso sujo abaixo o zíper da calça e de repente salta na minha frente uma rola enorme e grossa, muito grossa mesmo.
Chupa!! Ordenou ele, já empurrando com uma das mão sua rola direto para minha garganta enquanto com a outra mirava o celular para minha boca.
Que boca gostosa viadinho, que bunda lisinha você tem…ficou perfeita vestida de puta, você praticamente nasceu para isso…. haaaa… que boca gulosa… vai ser minha vadia daqui pra frente…vou transformar a sua vida…vai ficar viciada em rola…haaa
Falava enquanto fodia minha boca. meu tesão estava a mil, meu pau estava doendo apertado dentro daquela minúscula calcinha.
Então ele tira a rola da minha boca e começa a colocar, com muita dificuldade a camisinha,
vi que ela só tinha ido foi até a metade do seu cacete, fiquei preocupado de ela sair e ficar no meu cú..
Agora vira e fica de quatro em cima do vaso!

Me virei e com dificuldade me equilibrava com a bunda empinada para o meu macho.
Colocou a calcinha de lado e começou a me penetrar, doía um pouco e pedi para ir com calma.
Cala a boca vadia… relaxa que vou atolar minha rola no seu cú! E deu um tapa enorme na minha bunda que quase me desequilibrou naquele vaso.
E meteu…meteu de uma só vez… senti um dor enorme mas ao mesmo tempo um tesão que nunca havia experimentado na vida… servindo aquele macho sem que ele se importasse se estava doendo ou não, a sensação de estar ali vestido com roupas femininas, como uma puta, sendo fodido com força era maravilhoso. O meu papel era apenas de dar prazer para ele, sem se importar comigo, sem se importar com a dor, tinha apenas que aguentar calado enquanto ele sentia o seu prazer, era ele quem tinha que gozar, eu tinha apenas que ficar calado e aguentar até a hora que ele quisesse.
Em um momento colocou o celular encostado na pia virado para mim, segurou bem forte na minha cintura com as duas mão e começou a socar, alternado entre tapas e xingamentos.
Eu apenas me equilibrava no vaso e empinava minha bunda o máximo que podia.

Toma sua puta! Dizia sem se importar se tinha mais alguém no banheiro. – aperta minha rola com seu cuzinho vadia!
Agora levanta seu viado, encosta a mão aí na parede e empina essa bunda o máximo que você conseguir!
Fiquei com as pernas abertas me apoiando na parede e empinei minha bunda o máximo que pude, ele encostou sua rola e meteu de uma só vez. As vezes eu colocava a mão por baixo para saber se a camisinha tinha saído, e não conseguia sentir ela.Mas quando ele tirou sua rola de uma vez para me tar tapas, vi que ela ainda estava lá, enrolada quase na altura da cabeça.
Espere por favor…concerte a camisinha!

Ele nem ligou e enfiou de novo sua rola e ia dando vários tapas na minha minha bunda que devia esta vermelha a essa hora.
Comecei a gemer auto e ele segurou minha cabeça e ficou pressionando no azulejo do box enquanto que metia no meu cú.
Toma essa caneta, escreve ai no azulejo: “Estou dando o rabo neste momento para o Jorjão”. e assina o seu nome
Peguei a caneta e comecei a escrever com a letra toda torta enquanto ele metia a rola com mais força ainda, e li também mais umas 5 ou 6 frases deste tipo, todas com nome do Jorjão e a assinatura da vítima que ele tinha arrombado o cú naquele mesmo local.
Pronto vadia, agora você faz parte do clube dos cuzinhos que eu arrombei aqui!
Toma puta ordinária… vou gozar!
Neste momento ele tira o cacete do meu cú, pega minha cabeça e me faz ajoelhar.
Abre a boca puta…engole meu caralho para sua boca se acostumar com o que vai vir!
Ele segura minha cabeça e enfia sua rola com toda força que entra até a garganta.

Comecei a engasgar com a quantidade de porra e ele diz:
não vai engasgar agora puta, primeiro você vai engolir toda a minha porra…toma…
Nisso ele começa a foder minha boca da mesma maneira que estava fodendo meu cu.
Enquanto isso percebo que quando ele tirou a rola do meu cu, não o ví tirando a camisinha.Devia ter ficado lá dentro.
Alguns minutos fudendo minha boca Jorjão anuncia o gozo.
haaaa….toma meu leite vadia….toma minha porra….engole tudo e não deixa cair nada…tomaaa
Sinto uma quantidade enorme de porra descendo direto pela minha garganta, sinto cada jato entrando com força e permaneço imóvel, apenas esperando ele terminar.
Pronto…agora você está alimentado, coloque sua roupa por cima da lingerie e pode ir para casa seu viadinho!
Jorjão veste sua calça, limpa seu pau na minha cara e sai do box sem falar mais nada, eu fico um tempo ali no chão com o cú ardendo e um gosto de porra na boca.
Enfio o dedo no meu cú e tiro a camisinha que tinha ficado lá…estava intácta….meu tezao esta a mil…coloco ela do avesso e começo a chupar sentindo o gosto do cacete do jorjão.
Depois tomado pelo tezão incontrolável enfio a camisinha no meu cu de novo e saio do banheiro com ela lá dentro.

Ao sair… percebo o Jorjão no balcão tomando uma cerveja e quando passo do seu lado em direção a porta ele me dá um tapa na bunda e diz:
Vai viadinho… Vaza logo daqui…e fica esperto…. quando eu quizer fuder de novo eu te mando uma mensagem!

Entrei no carro e fui para casa..com o cú ardendo e a porra de Jorjão meio seca na boca.